Configurando o MPD no Arch Linux com Sonata

Eu acredito que assim como uma grande maioria das pessoas que gostam de ouvir músicas no computador eu também sofro sofria em manter um player aberto ali na tray pedindo para ser clicado e ficava me perguntando qual a próxima vez que eu iria apertar next pra ele tocar.

Procurando um pouco (não tanto quanto eu pensava porque eu já tinha uma “idéia” de qual programa usar, porém ainda não tinha “tomado coragem” para procourar como configurar o mesmo) terminei achando um jeito fácil de manipular as músicas e deixá-las tocando em background sem influênciar nada. Nem mesmo se o X estivesse ou não ligado. E de quebra ainda ganhei um servidor para ouvir música de onde eu estiver no planeta (mas não vou extender esse artigo à essas configurações).

O milagroso programa se chama MPD (Music Player Daemon) isso mesmo, uma daemon para tocar as músicas de acordo com sua playlist criada antecipadamente. O melhor de toda a história é que, assim como a grande maioria das daemons criadas para o Linux o MPD também tem vários clientes gráficos pra manipulá-lo.

Vou escrever aqui os passos que segui para instalação e configuração do MPD com o cliente Sonata que escolhi porque é feito em gtk (só uso o mesmo pra manipulação de playlists e por músicas para tocar).

01 – Instalando os pacotes nescessários:

# pacman -S mpd sonata

02 – Criando os arquivos de configuração:

O arquivo principal para configuração do mpd é o /etc/mpd.conf e, quando instalamos o MDP, já vem um arquivo de configuração exemplo (/etc/mpd.conf.example), então podemos usar o mesmo de base:

# cp /etc/mpd.conf.example /etc/mpd.conf
# vi /etc/mpd.conf

Agora com nosso arquivo de configuração já quase pronto podemos fazer as edições finais:

Descomente a linha:

#music_directory "path_to_yoru_music_collection"

E a edit por exemplo para:

music_directory "~/.mpd"

Nessa pasta é onde colocaremos todos os links simbólicos para as pastas onde realmente estão nosssas músicas. Ficando por exemplo assim:

$ cd ~/.mpd
$ ln -s ~/mp3 mp3

Depois de adicionar todas as patas (somente as raízes) como links simbólicos dentro da pasta ~/.mpd, então podemos criar nosso banco de dados:

# mpd --create-db

O script de criação irá adicionar todas as músicas que estão linkadas simbolicamente dentro da pasta ~/.mpd.

03 – Subindo a daemon e chamando o Sonata:

# /etc/rc.d/mpd start
$ sonata &

Após o Sonata estar aberto, ele se conectará automaticamente ao MPD, vá na aba Library, escolha quais arquivos (serão listados os links simbólicos como pastas) quer adiconar à playlist, botão direito com eles selecionados e ADD, logo após, vá na aba current (playlist das músicas que estão/irão tocando/tocar) e clique duas vezes em qualquer arquivo para começar.

Você também pode apertar com o botão direito na playlist e escolher as opções Repeat e Random para ele ficar tocando aleatóriamente(Random) todas as músicas da sua playlist repetidamente(Repeat).

Depois de começar a tocar você pode escolher se fica ou não com o Sonata aberto na tray, eu preferi fechar o meu e, independente disso, o MPD fica tocando as músicas em background, mesmo eu desligando o X. Perfeito não?

Até a próxima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: