Configurando cpufreq com processador Intel no Arch Linux

Oi denovo. Talvez essa dica, para algumas, pessoas possa ser encarada como um “economizador de energia”, porém eu estou usando o cpufreq aqui no meu computador por motivos de preservar não só a energia, mas também o cpu.
Antigamente (desde antes de eu usar “duh”) quando era aberto algum site contendo animações em flash (muitos hoje em dia) o cpu simplesmente enlouquecia, ficava com overloading demais (não me pessam para explicar o motivo), desde então procurei sobre algumas soluções, a primeira foi utilizar o firefox(GTK) ao invés do opera(QT) como browser para sites com flash, mas mesmo assim, ainda havia alguns que eu pude notar que ainda faziam o mesmo overloading (principalmente aqueles com propaganda em flash).
Sendo assim, como eu NÃO queria usar nenhum anti-não-sei-o-que-lá-plugin resolvi o problema com o cpufreq, cuja configuração é bem fácil, sem complicações e rápida, só precisamos atentar para os módulos a serem subidos e qual o nosso processador.
Primeiramente há uma vertente do cpufreq para a família de processadores AMD que se chama powerNOW, como eu possuo um processador da família intel, logo vou configurar o cpufreq para o mesmo, então vamos lá:

1 – Download das DAEMONS:

Como há pacotes dentro do repositório oficial do Archlinux para as duas daemons qeu vamos utilizar, este processo se torna bastante simples através do gerenciador de pacotes pacman;

 # pacman -Sy cpufrequtils

2 – Upando os módulos necessários:

Para que o cpufreq trabalhe corretamente, precisamos subir alguns módulos, são eles:

# modprobe p4_clockmod
# modprobe cpufreq_stats
# modprobe cpufreq_powersave
# modprobe cpufreq_conservative
# modprobe cpufreq_ondemand
# modprobe cpufreq_userspace

Nota: powersaver, conservative e ondemand são exatamente os governors que temos para escolher.

3 – Verificando e configurando quais freqüências seu processador pode utilizar:

Para verificar as freqüências disponíveis para o seu processador utilize:

$ cpufreq-info

Atente para as seguintes linhas:

hardware limits: 2.40 GHz - 3.00 GHz
available frequency steps: 3.00 GHz, 2.40 GHz
available cpufreq governors: userspace, ondemand, conservative, powersave, performance

Como você pode notar, eu tenho que setar minhas configurações de acordo com a resposta do cpufreq, logo vamos editar o arquivo de configuração do mesmo:

# vi /etc/conf.d/cpufreq

governor="ondemand" min_freq="2.4GHz" max_freq="3GHz"

Aqui, setei as variáveis min_freq e max_feq de acordo com a reposta do cpufreq-info, como citado anteriormente, também setei o governor como ondemand, pois eu quero que o processador trabalhe de acordo com a necessidade.
Caso você esteja usando um notebook, pode setar em powernow, ou ondemand, sendo a primeira para economizar energia.

4 – Subindo as DAEMONS necessárias:

# /etc/rc.d/cpufreq

Pronto, agora é só aproveitar.

5 – Configurando o arquivo de inicialização do Archlinux
(rc.conf)

Só para maior comodidade, vamos configurar o arquivo de inicialização, teremos que alterar doias arrays, o de MODULES e o de DAEMONS:

# vi /etc/rc.conf

MODULES=(e100 mii slhc p4_clockmod cpufreq_stats cpufreq_powersave cpufreq_conservative cpufreq_ondemand cpufreq_userspace snd-mixer-oss snd-pcm-oss snd-page-alloc snd-pcm snd-timer snd snd-hda-intel soundcore) ... DAEMONS=(syslog-ng cpufreq dbus hal network !autofs !netfs !crond adsl sshd dnsmasq upnpd alsa fam firewall htb kdm)

Nota: Atente que há vários outros módulos subidos, porém terminei colando minhas arrays por motivo de ordem de chamada, configure o seu de acordo com o demonstrado acima.

Bom, é isso aí, tenho notado que não há mais overloading, e como estou usando simplesmente 600MHz abaixo da freqüência normal do meu processador, não notei tanta queda de processamento, mesmo assim, caso eu precise de mais, o cpufreq mesmo se encarrega de aumentar o mesmo.

Espero que aproveitem, até mais.

Anúncios

10 Responses to Configurando cpufreq com processador Intel no Arch Linux

  1. Paulo says:

    Bacana o artigo, porém aqui não tive mto sucesso não. Uso um processador Core2Duo e acontece que:
    Qdo rodo o comando $cpufreq-info, recebo:

    cpufrequtils 002: cpufreq-info (C) Dominik Brodowski 2004-2006
    Report errors and bugs to linux@brodo.de, please.
    analyzing CPU 0:
    no or unknown cpufreq driver is active on this CPU
    analyzing CPU 1:
    no or unknown cpufreq driver is active on this CPU

    Se tento subir os módulos:

    FATAL: Error inserting acpi_cpufreq (/lib/modules/2.6.24-ARCH/kernel/arch/x86/kernel/cpu/cpufreq/acpi-cpufreq.ko): No such device

    Sabe o que pode estar acontecendo?
    Ah, uso Archlinux.

  2. Agail Sanches says:

    também estou tendo o mesmo problema que o Paulo se puder ajudar ficamos gratos.

    Aproposito ótimo blog e obrigado pela dica

  3. pognation says:

    Se, mesmo depois de subirem os módulos necessários o cpufreq-info não retornar nada como citado é porque, provavelmente, o modelo do seu processador ainda não é suportado.

  4. Paulo says:

    Processadores Core2Duo E6320 1.86GHz ainda não são suportados? Será?

  5. G. Sobrinho says:

    Bom, tive o mesmo problema dos usuários acima. Meu processador é um Pentium 4 HT 3.0Ghz.

    Tive problemas em subir dois módulos:

    [root@myhost sobrinho]# modprobe acpi
    FATAL: Error inserting acpi_cpufreq (/lib/modules/2.6.24-ARCH/kernel/arch/x86/kernel/cpu/cpufreq/acpi-cpufreq.ko): No such device
    [root@myhost sobrinho]# modprobe acpi_cpufreq
    FATAL: Error inserting acpi_cpufreq (/lib/modules/2.6.24-ARCH/kernel/arch/x86/kernel/cpu/cpufreq/acpi-cpufreq.ko): No such device

    Os outros subiram normais, porém o erro aparece no cpufreq-info:

    [root@myhost sobrinho]# cpufreq-info
    cpufrequtils 002: cpufreq-info (C) Dominik Brodowski 2004-2006
    Report errors and bugs to linux@brodo.de, please.
    analyzing CPU 0:
    no or unknown cpufreq driver is active on this CPU
    analyzing CPU 1:
    no or unknown cpufreq driver is active on this CPU

    Qual o seu processador pognation?

    Abraços

  6. G. Sobrinho says:

    Acabei de descobrir que o cpufrequtils bixou meu gnome-applets. O gnome-applets criou dependência com ele e se remove um remove o outro.

    Se tento instalar o gnome-applets de volta, só instala com o cpufrequtils…

    Hunf!

  7. pognation says:

    Meu processador é um pentium LGA 755 3.0 d631 (2mb).

    Sobre as dependências, eu uso fluxbox com thunar.

  8. Daniel says:

    Para os que tem esse problema:
    no or unknown cpufreq driver is active on this CPU

    A solução é simples, tem que ativar suporte as graduação de freqüência na BIOS, o nome da opção costuma ser “CPU EIST Function”.

  9. Leonardo says:

    Cara no artigo não fala porque mas no wiki fala pra nao usasr cpufreq e cpufreqd juntos

    http://wiki.archlinux.org/index.php/Cpufreq

    Voce sabe o porque disto

  10. pognation says:

    Meu post era bem antigo, foi devidamente revisado e atualizado, inclusive o título.
    Obrigado pelo comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: